Café com Pinguim

Início » Opinião » Leis Anti-Homofobia, Anti-Racistas e o que mais vir (Sou contra)

Leis Anti-Homofobia, Anti-Racistas e o que mais vir (Sou contra)

Nossa Página no G+ (Google Plus)


Antes de ler este artigo não deixem de ler, primeiramente, o artigo que saiu na INFO “Protesto no twitter critica recuo em lei anti-homofobia”. De qualquer forma a opnião será facilmente entendida. O que ficar na duvida deixe em seus comentários.

Esses tipos de leis, não exclusivamente essa, protegem quem quer agredir, processualmente, alguém por birras.
Dou um exemplo com a lei Maria da Penha, do qual esse projeto de lei tenta estabelecer algo próximo ou igual a ela.
A agilidade que ela tem de se cumprir, que é um dos pontos positivos, também é um ponto negativo gigante.
Acredito que as leis de combate a repressão independentemente de com quem seja(Gays, Mulheres, Idosos, Crianças, Raciais e etc) tem que funcionar com/para o indivíduo e não segmentar cada vez mais as pessoas fazendo leis para cada “tribos”. Quando minha honra estiver sendo ofendida eu não me sentirei diferente de ninguém(Gays, Mulheres, Idosos e etc)

Daqui a pouco, exagerando, vai ter que ter uma lei contra a repressão aos Nerds, aos EMOS e a vários outros tipos de “tribos”(não sei se o nome é adequado mas se liguem só na ideia que ela representa).

Quando alguém ofender a sua honra, ou agressão fisica, pode se dizer o motivo social(Genero, Ordem Social, Raçismo ou Manifestação de Preferencia Sexual) e por sua honra deve se julgar pelo o acontecimento do problema. Já que muitas pessoas fazem confusão por besteiras também(como futebol, video game) e deve se combater a reação excessiva que é a violência. E com isso se averiguar todos os fatos.
Por que que eu acredito que deve ser assim e não essas leis específicas, que estão crescendo cada dia mais, como estão acontecendo agora? Porque essas leis servem, muitas vezes, só para justificar um excesso na hora de se pedir um julgamento ou prisão de alguém.

Eu jogo voley e no voley, pelo menos onde eu jogo, muitos dos esportistas são gays. Durante a prática esportiva competitiva é comum falarmos palavras de baixo calão um com o outro e muitas as vezes é aquela P*P. Sinceramente, no calor do jogo ou mesmo entre esses amigos, não me sinto ofendido por essa palavra e nem acredito, realmente, que a intenção de ofender minhã mãe é a principal motivação. Se eu fosse me preocupar com essas palavras não teriam mais ninguém para jogar, já que teria muita gente sendo processada a todo momento por isso.
Do mesmo jeito eu chamo meus amigos heteros de gays, mesmo aparentemente não sendo, e aos gays que tenho uma certa intimidade chamar eles de “vi**o faz isso!”, “que droga, vi**o, acerta esse braço”(pensando bem falo a mesma coisa com os héteros também hehehe).
E é normal entre eles falarem dessa forma também, muito mais do que nós heteros chamá-los dessa forma, assim como os negros também falam entre eles chamando de nego, seja pra simplesmente chamar ou cobrar alguma coisa.

Aí essas leis vão servir para que no dia em que um branco chamar alguém negro de nego, lembrando o cenário que eu coloquei, ou de gay com alguém homossexual e essa pessoa estiver ressentida por algum problema pessoal, ou até desenvolver um problema pessoal ali na hora, sem aviso prévio chega a policia/justiça e diz que foi chamado assim ou assado baseado em alguma dessas leis especificas.
Como essas leis pedem mais agilidade executiva, algo que deve ser para todas que ofendem/agridem a honra, a pessoa vai ser julgada simplesmente por algo ou uma palavra que é comum, inclusive, entre eles mesmo.

Se eu acho que palavra tal é ofensiva eu, se eu fosse negro e gay por exemplo, eu pediria inclusive para as pessoas com orientação sexual igual e/ou raça também evitassem essas duas palavras e/ou qualquer palavra que relembrassem elas a TODOS. E não ficaria com essa de os negros podem e os brancos não. Os gays podem e os héteros não.
Então eu acho essas leis desnecessárias. Quer dar agilidade, dê a justiça para que ela haja com rigor(caso necessite) independente de qual é a sua tribo.

Pode ser uma visão antiquada, em relação a mulher, mas ainda acho que ela/crianças e idosos são “tribos” que precisam de um cuidado.
Mas violência é violência. Ninguém que acha, ou tenha, condição fisica/moral/social melhor/maior deve, quando a intenção é essa mesmo, se valer dessas condições para tentar diminuir qualquer um desses ou outros que se sintam ofendidos e achar que ficarão impunes.

O que hoje acontece é vários processos por puro oportunismo pois leis iguais a essas tem uma maior agilidade e, normalmente, a pessoa que se sente(diz) estar ofendido.
E outros processos contra a honra, que não tem classificação em alguma lei específica, ficam na lentidão, infelizmente normal, da justiça.Sou contra esses tipos de leis.

Da mesma forma que fui contra a violência que apareceu na mídia contra uns homossexuais em que uma das pessoas(que não deveria ser chamada assim) jogou uma dessas lampadas fluorecentes em um ou mais deles.
Seria igualmente contra se fossem com mendigos/crianças/idosos/mulheres.
Meu comentário politica incorreto, eu sei, é que algum desses, em meus sonhos, na realidade fossem muito melhor de briga que seus agressores e revidassem.

Já pensou um idoso, que aqui no Brasil(diferente do Japão ou China) se tem uma imagem de uma pessoa em sua maioria fisicamente mais fracas, revidassem e dessem uma surra nesses agressores idiotas. Sei que não é correto mas é o meu sentimento e não deve passar disso.

Lá no começo eu falei sobre a Lei Maria da Penha e com isso, só agora, vou exemplificar algo que considero um absurdo. Pense nessa situação: Uma mulher com raiva do marido/namorado e que depois de um acidente, ou algo provocado, resolve ir a policia e falar que, na realidade, foi o marido que fez tudo isso.

Imediatamente a policia vai atraz do marido e com pouquissimas, ou nenhuma, averiguação o marido/namorado vai preso. Eu acho isso um exagero, na conclusão dos fatos, se a pressa não fosse revertida, como também acontece, para resolver/averiguar os fatos independente da denuncia ter essas leis tão específicas.

Essa vontade de ser eficiente tem que ser com todos os crimes que remetem a honra ou que quer que seja.

As pessoas se fecham em suas tribos, hoje em dia, e a cada dia se tornam mais egoistas com o todo. Daqui a pouco voltaremos a estaca zero e não combatemos o principal problema de tudo, isso que é a lentidão da justiça, na hora de resolver todos os nossos problemas.

Eu, particularmente, não conheço o todo do projeto de lei, só algumas coisas que são colocados na midia mas, independete de qualquer coisa, ela me passa o mesmo sentimento das outras leis já citadas. Buscar midia, gerar polêmica, resolver problemas válidos e acelerar tudo a respeito de execução dessa lei.

A vontade dessa lei eu consigo entender e entendo os sentimentos de quem passou/passa por problemas que são atingidos nessas leis e querem seus problemas resolvidos com pressa. Mas eu queria que as pessoas pensassem menos no eu(Grupos especificos não deixam de ser uma pequena “república” chamada de “eu”) e pensar no nós.

Espero que todos tenham seus problemas judiciais resolvidos, independente da lei, mas eu não apoio mais uma lei especifica como essa. Acredito que deveria estar como mais algum paragrafo/inciso(não sei como se chamaria isso) na lei geral(codigo penal/civil e etc) mas independente onde esteja que seja, pela justiça, assim como todas resolvidas.

Então é isso. Espero que me entendam essa é uma opnião pessoal. Não tenho a intenção de agradar a todos, nunca conseguiria fazer isso e nem conheço quem tenha conseguido, mas torço para uma melhora contitucional para TODOS.

Referencia: http://info.abril.com.br/noticias/internet/protesto-no-twitter-critica-recuo-em-lei-anti-homofobia-07122011-2.shl


4 Comentários

  1. Alguém disse:

    Muito bom o artigo. Só sinto por estar a vir comentar tão tarde. Também considero que uns dos principais problemas modernos é o egoísmo, pensar somente em si e enxergar seus problemas nos outros, nunca vindos de você mesmo. Já ouvi falar de casos em que a mulher, pelo fato de o chefe ter promovido um homem, foi na justiça processar a empresa por discriminação. Mas parece que se livraram mostrando relatórios de produtividade que atestavam a escolha. Mas imagine os alunos processsarem as escolas por não passarem nas matérias por causa de discriminação racial e sexual? O mundo viraria uma baderna(um pouco maior que a atual).

    E viva o Linux!!!

    • Arcano Mephisto disse:

      Valeu pelo comentário Alguém.
      Se puder faça um favor a dignidade humana:
      Curta este artigo, espalhe no facebook, RT este artigo, cole ele em algum mural, leia em alguma audiência… ou seja espalhe este artigo(melhore-o) pra ver se as pessoas melhoram pelo menos um pouco mais.
      Se puder me citar o link ou como fonte eu agradeço. Apesar do meu publico, pelo menos ate agora(Ja que as coisas aqui são relacionados a tecnologia), não eh sobre Ciências Sociais mas a nossa causa, relacionado ao software livre, sempre tem muito de humanas também.
      Não adianta termos Software Livre, pregar e tentar viver essas liberdades confortavelmente e a realidade de nossa sociedade ficar essa calamidade de pessoas egoístas.

  2. denilson disse:

    parabens amigo eu tambem concordo com voce. e eu particulamente acho nossas les são indiotas e tolas
    veja só um exempro uma pessoa mata a outra por motivo banau uma pessoa com a mente ruim mata sai do flagrate e se entrega depos de 24 horas e muitas das vesses fica souto entre a soçiedade do bem.pra isso a lei e lenta ou não tem perde quem morre.

    • Arcano Mephisto disse:

      É exatamente o que eu penso.
      A lei ela é parcial em seu cumprimento levando a algumas leis específicas mais agilidades que as outras.
      Não era para haver isso, ela devia ser igual para TODOS.
      Não deveria haver a diferenciação de Estupro(Para Mulher) para o Atentado Violento ao Pudor(Para o Homem). As duas formas foram não consensual e merece a mesma pena já que ambas vem com violência por alguém, fisicamente, ter mais imposição corporal/moral sobre outro(a).
      Mesmo que um dia as penas sejam, na teoria, iguais na pratica a existência de tais termos deixa a legislação um ato discriminatório.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Arcano Mephisto


No meu Twitter você vai ver, dentre outras coisas, divulgações de noticias relacionadas a Tecnologia.

Atualizações Twitter

%d blogueiros gostam disto: